francisco portugal e gomes, arquitecto

filosofia  trabalho  contacto  biografia  publicações

 

A obra de arquitectura tem como fundamentos principais a sustentabilidade, o tempo histórico, a memória colectiva, o contexto, a paisagem, a tradição e a inovação, e revela-se quando a beleza e a individualidade nascem da sensibilidade, da coexistência tolerante e da criatividade consciente.
A arquitectura afirma-se com o exercício do pensamento crítico, como disciplina de conhecimento e como factor essencial ao desenvolvimento sustentável; não se deve impor nem deve demitir-se de afirmar os seus valores.
A criação arquitectónica encontra-se na relação harmoniosa entre conteúdos diversos que se ligam em cada síntese e manifesta-se através da própria linguagem arquitectónica, quando pretende expressar uma unidade entre Tempo, Natureza e Cultura.
A arquitectura que nasce da criatividade consciente pode suscitar no indivíduo o sentimento íntimo de harmonia do ser com o colectivo, o natural e o transcendente.

 

< >


português | english